Política de devolução de 365 dias - sem perguntas nem justificações!
Envio 7 € - Grátis a partir de 39 €-
308 803 986 - (dias úteis: 09h - 17h)
Favoritos
Carrinho
Favoritos
Carrinho

Como sobrepor colares

Sem exagerar

Parecer natural exige esforço. É contraditório, sabemo-lo, mas acredite em nós, estamos apenas a começar.

Quando ler as regras abaixo, lembre-se de que, embora as regras existam para serem quebradas, conhecê-las à partida faz toda a diferença entre desafiá-las deliberadamente ou tropeçar nelas acidentalmente.

Regra nº 1: Pense no que vai vestir

Pense no decote da sua t-shirt ou camisa como uma das camadas. Um decote em V ou uma camisa aberta formará o mesmo canto pontiagudo que um colar com pendente, mas uma corrente em forma de "U" pode criar confusão visual. Se estiver a usar uma corrente num decote em V, certifique-se de que está baixa o suficiente para não estar ao mesmo nível do decote. Uma gola redonda fica geralmente bem perto do pescoço, por isso é uma aposta mais segura para a sobreposição.

A escolha mais segura é uma gola redonda preta como se fosse um palco vazio para que todos os seus colares brilhem. Deve evitar partes de cima com padrões grandes ou imagens demasiado chamativas, pois irá criar ainda mais barulho visual.

Regra nº 2: Escolha um colar central

Não importa quantos colares escolhe usar, deve eleger um como o colar principal. Esse colar servirá como ponto central da sobreposição, e os outros servirão de suporte. Se usar duas correntes, provavelmente esta será a mais grossa ou a mais marcante visualmente. Se misturar colares com correntes, como o pendente será o que receberá mais atenção, escolha uma corrente mais fina para acompanhá-lo.

Evite sobrepor vários colares chamativos. A sobreposição é todo um estilo. Um colar chamativo foi concebido para funcionar muito bem sozinho e enviar uma mensagem clara. Qualquer complemento irá alterar a mensagem e será demasiado.

Se gostaria de saber como escolher o colar certo para si, visite o nosso manual completo dos colares para homem.

Regra nº 3: Combine as cores

A cor dos seus metais deve combinar entre si. De preferência todos. Se tem um relógio dourado, os anéis devem ser dourados, assim como os seus colares e até a fivela do cinto. Isto é especialmente importante com acessórios que são usados próximos uns dos outros. Depois de selecionar a peça central, os outros colares deverão ser da mesma cor.

Opte por acessórios que combinem com o seu tom de pele. Tons dourados e cores quentes complementam muito bem um tom de pele quente, e o prateado e o cinza escuro combinam lindamente com tons de pele frios. O mesmo se aplica aos colares que escolher. Tente sobrepor colares de cor quentes ou de cores frias. O preto, como sempre, funciona lindamente com qualquer coisa.

A única exceção é se sua peça central apresentar duas cores metálicas, como o nosso colar triplo com cruz prateado e dourado. Mesmo nesse caso, a sobreposição parecerá muito mais deliberada se corresponder à cor predominante da sua peça central, mas fará com que a mistura de metais pareça menos acidental.

Regra nº 4: Varie os comprimentos e a textura

Usar vários colares do mesmo comprimento irá certamente levar a que que se emaranhem uns com os outros. Na melhor das hipóteses, irá parecer uma ilusão de ótica. Mas mais provavelmente, porém, irá parecer uma grande confusão. Deve tentar criar uma distância de 5 a 10 centímetros entre dois colares ou menos se quiser usar 3 ou 4 colares ao mesmo tempo. Quando usa várias camadas, as peças mais delicadas podem ficar mais próximas, mas as correntes pesadas e os colares com pendentes devem ter algum espaço para respirar. Irá querer que os colares mais finos e delicados fiquem entre o seu rosto e as correntes mais grossas ou com pendentes para preencher o espaço vazio de uma forma atrativa.

Se só tem colares do mesmo comprimento, pode usar um pequeno truque para criar sobreposições - mas falaremos sobre isso mais abaixo.

As correntes estão disponíveis em vários formatos, e as sobreposições mais visualmente atrativas são aquelas que variam nos formatos. Uma corrente tipo corda e uma corrente marítima, por exemplo, complementam-se muito bem e adicionam um toque náutico elegante às suas sobreposições.

Regra nº 5: Direcionar o olhar

Os olhos do seu observador serão atraídos para a peça central da sua sobreposição. Se quiser chamar a atenção para o seu lindo rosto, use o colar central como a camada superior. Se deseja chamar a atenção para os seus impressionantes peitorais, a peça central deve ser colocada o mais abaixo possível, cerca de 5 centímetros abaixo da linha dos seus mamilos.

Se quiser enfatizar a largura dos seus ombros e a sua cintura relativamente estreita, escolha um colar comprido com pendente.

Regra nº 6: Menos é mais

Mais uma daquelas contradições deliciosas. Estamos literalmente a defender a utilização de mais colares...

O Sr. T até pode cobrir cada centímetro do seu peito com ouro. Mas uma corrente grossa irá abafar tudo à sua volta, fazendo com que detalhes e pendentes delicados pareçam inadequados. Ao sobrepor colares, opte por peças mais leves, correntes mais finas e pendentes mais pequenos. A peça central deve chamar a atenção mas não dar demasiado nas vistas e tudo o que o acompanhar deve complementá-lo de forma subtil.

Regra nº 7: Não existem regras

Agora que conhece as regras, divirta-se com elas. Faça experiências. Veja onde quebram e onde pode institui-las novamente em criações novas e emocionantes. Partilhe os seus melhores (e piores) estilos connosco no Instagram com #TrendhimTribe. Estamos ansiosos por ver como se sairá.

Sobrepor colares do mesmo comprimento

*Esta dica apenas funcionará se os fechos forem compatíveis

  • Pegue em dois colares e prenda com o fecho uma ponta com a outra.
  • Coloque o fecho na parte de trás do pescoço e coloque as duas pontas sobre os ombros.
  • Pegue na extremidade esquerda com a mão direita e na direita com a mão esquerda.
  • Una as pontas soltas atrás do pescoço e prenda-as com o outro fecho.

Agora pode mover os dois fechos para um lado ou para o outro para ajustar o espaço entre os colares.