Os anéis para homem - Tudo o que precisa de saber!

Aqui irá aprender tudo o que é necessário saber sobre anéis para homem, desde os materiais ao método para encontrar o seu tamanho de dedo certo, e muito mais! E tudo isto em apenas 20 minutos.

Desde a história antiga até aos dias de hoje, os homens usam anéis para demonstrar riqueza, benefício e o seu estado civil. Nos dias de hoje, vê-se homens a ostentar anéis de curso, anéis de associações e anéis de clube que têm um significado particular e pessoal para eles.

Os benefícios de usar um anel

  • Um aro em ouro no dedo anelar é um sinal óbvio de que já não está disponível e que pode desfrutar de uma noite fora com amigos sem avanços indesejados.
  • Os brinquedos anti-stress são para crianças. Os homens reais podem ocupar o tempo e concentrar a sua atenção em nada mais do que nos anéis que têm nos dedos.
  • Os anéis são um adereço daquilo que está a vestir e adicionam um "je ne sais quoi" intangível a qualquer conjunto. Um anel com pedra preciosa por exemplo, pode ajudar a dar cor ao seu conjunto.
  • Mostre as suas afiliações com um anel no dedo mindinho. Pode ostentar o seu amor por um clube de futebol, uma faculdade ou mesmo um partido político com um anel de sinete subtil.
  • O ouro é dispendioso. Se está empenhado em mostrar ao mundo que é um homem afortunado, a melhor maneira é ostentar um belo anel em ouro.

Em que dedo os homens devem usar um anel?

É livre para usar um anel no dedo que quiser. Não há regras ou leis (pelo menos em Portugal) que regulam o que pode colocar nos dedos.

No entanto, persistem algumas diretivas sociais. Existem normas e costumes tradicionais - alguns dos quais sobreviveram aos tempos modernos e outros que foram descartados ao longo da história.

1: Anéis no polegar

Os anéis no polegar não são muito frequentes em Portugal, no entanto a sua popularidade cresce a olhos vistos. Se já usa dois anéis numa só mão, o seu polegar pode ser o dedo indicado para usar outro anel se não quiser que os seus dedos estejam superlotados.

2: Anéis no indicador

Os indicadores servem para apontar coisas. Há muito tempo atrás, certas pessoas, muito bem colocadas, usavam um anel de sinete com o brasão da família no dedo indicador, no entanto, hoje em dia, é ainda menos visto do que um anel de sinete no dedo mindinho. Se pretende realmente que o seu anel seja notado, use-o no dedo indicador e aponte as coisas à sua volta.

3: Anéis no dedo médio

Não há nenhuma informação histórica sobre o dedo médio, então não precisa de se preocupar se as pessoas pensam que é casado ou um escriba anacrónico e pode usar o tipo de anel que quiser. No entanto, um anel volumoso num dedo que só por si já é grande pode interferir com os dedos indicadores e anelares.

4: Anéis no anelar

Tal como o nome sugere, este é o dedo de eleição para os homens usarem um anel. Particularmente, uma aliança de casamento, se for na mão esquerda. Não há regras que definem que deve fazê-lo. Pode usar uma aliança de casamento no dedo que quiser, ou não usar, mas se estiver a usar um anel nesse dedo, a maioria das pessoas assumirá que é casado.

5: Anéis no dedo mindinho

Historicamente, este dedo estava reservado para os anéis de sinete, usado para lacrar documentos legais e oficiais, pressionando o rosto do anel em cera quente, criando, desta forma, um selo. No entanto, essa prática caiu em desuso desde o surgimento da caneta esferográfica e dos envelopes auto selantes.
Nos últimos 100 anos, o dedo mindinho foi o lar dos anéis de curso e dos anéis de clube. Geralmente, são decorados com um padrão ornamentado, um brasão ou un selo, mas não é obrigatório.

Tipos de anéis para homem

Anéis de sinete

Os anéis de sinete para homem são anéis da velha guarda. Como o nome sugere, os anéis de sinete devem apresentar algum tipo de sinal ou símbolo. Normalmente, é um brasão ou o emblema de um clube ou faculdade. Mas nada o impede de ter o emblema do seu clube de futebol preferido em relevo num anel de sinete, ou mesmo de inventar o seu próprio design.

Os anéis de sinete são geralmente em ouro e podem ser usados no dedo mindinho de qualquer uma das mãos, ou menos frequentemente, no dedo indicador.

Alianças de casamento

Geralmente usadas no dedo anelar da mão esquerda, as alianças de casamento para homem são geralmente em ouro ou prata, com um design simples sem adornos.

Outros metais como a platina ou o tungsténio estão a tornar-se populares, e não é completamente descabido que os homens usem alianças de casamento com diamantes embutidos.

Anéis mindinhos

Um anel mindinho é um anel usado, tal como o nome indica, no dedo mais pequeno de ambas as mãos. Normalmente, são anéis de sinete, mas isso não tem de ser linear.

Eles são pequenos e não atrapalham o que quer que tenha a fazer. Os anéis mindinhos para homem podem ser produzidos em qualquer material, desde o ouro ao plástico, ou mesmo em pele.

Anéis polegar

Tal como mencionado anteriormente, o seu polegar é um ótimo dedo para usar um anel se não quiser que a sua mão esteja sobrecarregada com jóias.

Dispõem de bastante espaço e os anéis de polegar para homem podem ser tão grandes e chamativos quanto quiser, e especialmente os anéis caveira tornaram-se bastante populares nos últimos tempos. Em materiais que vão desde o aço inoxidável à tanzanita, usar um anel no polegar será certamente notado.

Os materiais dos anéis para homem

Escolher o material do seu anel é tão importante quanto decidir qual dedo é que o irá usar. Afinal, estará colado à sua pele, então não poderá ser desconfortável, causar uma reação alérgica ou deformar facilmente quando bater contra um objeto duro.

Anéis em ouro

A cor do ouro puro não passa despercebido e é o material tradicional mais usado em alianças de casamento. É também um dos metais mais fáceis de trabalhar e foi provavelmente o primeiro metal usado no fabrico de jóias.

Ao comprar um anel, é praticamente improvável que consiga encontrar um exemplar em ouro puro (24 quilates), e é igualmente improvável que o pretenda. O ouro puro é mole, deforma facilmente e é caro.
A maioria dos anéis em ouro de alta qualidade têm 18 quilates - o que significa que 18/24 ou três quartos da liga são ouro.

  • Pró: Intemporais e clássicos
  • Pró: A cor não engana
  • Pró: Não mancham
  • Contra: O ouro puro é muito mole e deforma facilmente
  • Contra: A liga de ouro pode conter metais que podem causar uma reação cutânea
  • Contra: Caros

Anéis em ouro branco para homem

O ouro branco é uma liga, o que significa que o ouro puro foi fundido com um outro metal para criar um novo material. Não há uma definição padrão na indústria joalheira, por isso ao comprar um anel em ouro branco, provavelmente comprará uma liga de ouro com prata, cobre, platina ou níquel adicionados.
Muitos anéis em ouro branco são banhados a ródio para conferir-lhes um acabamento prateado e brilhante.

Para além da cor ser atrativa, os anéis em ouro branco são personalizados para alterar as propriedades físicas do metal. O ouro puro é macio e pode deformar facilmente. O ouro branco misturado com uma liga de níquel é duro e forte.

  • Pró: Combinam lindamente com uma pedra de qualquer cor
  • Pró: Não mancham
  • Pró: Resistentes aos riscos indesejados
  • Contra: Poderão conter níquel, o que o torna inadequado em pessoas alérgicas
  • Contra: O banho de ródio pode desaparecer ao longo do tempo

Anéis em platina para homem

Mais valiosa que o ouro, a platina é um metal denso e raro, sendo que apenas 160 toneladas são extraídas anulamente, geralmente na África do Sul. Para além da sua raridade, a platina é o material ideal para a produção de anéis para homem, porque é resistente e mais durável do que alguma vez o ouro poderá ser.

Se quiser colocar pedras preciosas no seu anel, a platina irá segurá-las mais eficazmente e será menos propensa a quebras do que a sua congénere amarela.

  • Pró: Fortes, resistentes e duráveis
  • Pró: Eficientes em manter as pedras preciosas no sítio
  • Pró: Hipoalergénicos, ótimos para peles sensíveis
  • Contra: Caros
  • Contra: Muito densos e pesados

Anéis em titânio para homem

A maior vantagem do titânio, além da sua deslumbrante aparência brilhante e prateada, é a sua relação força/peso. Tem toda a força do aço, mas não pesa praticamente nada.

Um anel produzido em titânio pesará cerca de um quinto do que o mesmo anel em platina, e cerca de um quarto do mesmo anel em ouro. Se pretende um bom anel, mas não quer ter de vender um rim, o titânio é o metal de eleição.

  • Pró: Leves
  • Pró: Fortes
  • Pró: Recicláveis
  • Contra: Caros
  • Contra: Tão leves que se esquecerá que está a usar um anel

Anéis em prata de lei para homem

Clássica e intemporal. A prata tem sido usada na produção de anéis há pelo menos 4.500 anos, e quando surgiu no antigo Egito, era mais valiosa que o ouro. Os anéis em prata são simples, lindos e bastante mais baratos.

A maioria da prata usada na produção de anéis tem o nome de prata 925 ou prata de lei. Isto significa que 92,5% do metal é prata verdadeira, sendo o restante composto por cobre. Ao contrário da prata fina, que é macia e maleável, a adição de cobre torna a prata de lei dura e resistente - embora possa manchar um pouco.

  • Pró: Fortes
  • Pró: Consideravelmente mais baratos do que os anéis em ouro
  • Pró: Cor linda e brilho deslumbrante
  • Contra: Propensos a manchar
  • Contra: O metal usado na prata 925 pode causar uma reação alérgica em pessoas com alergia ao cobre

Anéis em marcassita

Os anéis em marcassita não são mesmo feitos a partir de marcassita mineral - eles são produzidos a partir de pedaços de um parente da marcassita, a pirita de ferro, mais conhecida como ouro de tolo, misturada em prata.

Os anéis em marcassita foram bastante populares no fim da era vitoriana como uma alternativa discreta ao ouro, e são muitas vezes combinados com uma pedra preciosa preta, como a ónix.

  • Pró: Muito baratos
  • Pró: Os pedaços de pirita conferem muito brilho
  • Contra: Partem-se facilmente e são muito difícéis de reparar
  • Contra: Irá sentir-se um pouco estúpido quando explicar o seu anel é em ouro de tolo

Anéis em tungsténio e em carboneto de tungsténio

O tungsténio é o metal mais duro e forte encontrado na Terra. E possivelmente em todo o universo.
É um metal tão resistente quanto podemos imaginar e é o anel perfeito se pretender ter um anel que seja o mais duro possível que se consiga obter alguma vez na vida. No entanto, os anéis em tungsténio podem riscar-se e não manterão o mesmo brilho durante toda a sua jornada indestrutível a caminho da eternidade.

Em contraste, o carboneto de tungsténio pode ser ainda mais duro do que o tungsténio puro e não conseguirá riscá-lo. O brilho irá manter-se garantidamente até depois da sua morte.
Uma propriedade importante a observar é que, devido à sua extrema dureza e força, os anéis em tungsténio não podem ser apertados ou alargados. Então, certifique-se de comprar um anel em tungsténio que se encaixe perfeitamente no seu dedo.

  • Pró: Tanto o tungsténio como o carboneto de tungsténio são hipoalergénicos
  • Pró: Praticamente indestrutíveis
  • Pró: Os anéis em carboneto de tungsténio permanecerão brilhantes para sempre
  • Pró: Baratos
  • Contra: Não podem ser apertados nem alargados
  • Contra: Difíceis de cortar numa emergência
  • Contra: A versão em carboneto irá partir e não deformar se bater com força numa superfície dura

Anéis em cerâmica

Os anéis em cerâmica podem ser feitos de argila queimada, mas são mais frequentemente produzidos a partir de cerâmicas de alta tecnologia como o carboneto de tungsténio e o carboneto de titânio. Eles são incrivelmente resistentes ao calor e duros, e ao contrário da cerâmica utilizada na produção do seu vaso favorito, estes anéis não partem muito facilmente.

Não contêm nenhum dos materiais conhecidos por causarem reações alérgicas, os anéis de cerâmica para homem estão disponíveis numa variedade de cores, padrões e texturas. Para além disso, são bastante baratos.

  • Pró: Podem ser moldados em padrões bonitos e intrincados
  • Pró: Baratos
  • Pró: Hipoalergénicos
  • Pró: Resistentes aos riscos e aos danos
  • Pró: Leves
  • Contra: Não podem ser apertados nem alargados
  • Contra: Irão partir e não deformar se baterem com força numa superfície dura

Anéis em madeira

A natureza está à nossa volta e também pode estar no seu dedo. Os anéis em madeira são ecológicos e são geralmente produzidos por joalharias específicas a partir de madeiras folhosas ou materiais recuperados, como a madeira das travessas dos caminhos de ferro.

Os anéis em madeira são hipoalergénicos - o que significa que eles não contêm materiais susceptíveis de irritar a pele ou de causar uma reação alérgica. São também muito leves e como bónus adicional para o amante da natureza, são também biodegradáveis.

  • Pró: Amigos da natureza
  • Pró: Hipoalergénicos
  • Pró: Leves
  • Pró: Baratos
  • Contra: Podem ser danificados pela água e pelos produtos químicos
  • Contra: Requerem cuidados especiais para se manterem em boas condições

Anéis em silicone

Os anéis em silicone são lisos, leves e estão disponíveis em qualquer cor, forma ou textura que possa querer ou imaginar. Eles são resistentes e podem suportar temperaturas entre -50 ºC e +500 ºC, sem perder as suas propriedades.

O silicone é um material flexível, por isso a probabilidade de deformação ou quebra devido ao impacto não se coloca. Uma desvantagem para os anéis em silicone é que eles não são muito resistentes.

  • Pró: Resilientes
  • Pró: Flexíveis
  • Pró: Baratos
  • Contra: Não são muito resistentes
  • Contra: Não se parecem nem sentem como uma jóia

Anéis em zamak

Embora possa soar como algo vindo de outro planeta, o zamak é apenas uma liga de zinco galvanizada. Inclui alumínio, magnésio e cobre e é também conhecido como o "metal de panela" ou "metal branco". O nome incomum dessa liga é derivado das abreviaturas alemãs dos vários elementos que a compõem. Foi desenvolvido pela primeira vez nos Estados Unidos na década de 1920.

O zamak é isento de níquel e hipoalergénico e cria projetos rústicos impressionantes, tornando-o num material ótimo para o design de jóias.

  • Pró: Hipoalergénicos
  • Pró: Baratos
  • Pró: Têm um encanto vintage
  • Pró: Leves
  • Contra: Não têm uma aparência refinada
  • Contra: Podem ser facilmente danificados pelos elementos

As pedras preciosas utilizadas em anéis

As pedras preciosas adicionam classe e caráter a qualquer anel, além de combinarem com roupas, tom de pele e cor dos olhos graças ao leque de cores existentes nas pedras preciosas. Aqui estão as pedras mais comuns encontradas nos anéis masculinos.

Os diamantes são os melhores amigos do homem

Límpidos, incolores e com uma capacidade de refratar a luz tal que pode iluminar uma sala, os diamantes são extremamente duros e são umas das pedras preciosas mais valiosas do mundo. A maioria dos diamantes contém pequenas falhas naturais ou inclusões, no entanto os diamantes que não contêm falhas valem consideravelmente mais.

Os rubis arrebatadores

Com uma tonalidade vermelha rosada, os rubis são incrivelmente bonitos e o seu valor não pára de aumentar desde os tempos do Antigo Testamento. Quase tão duro como um diamante, o rubi deriva do óxido de alumínio cristalino chamado de corindo. Quanto mais escuro e vermelho for um rubi, mais valioso é. Os rubis demonstram melhor todo o seu esplendor num anel em ouro amarelo.

A safira estonteante

Estruturalmente, as safiras pertencem exatamente à mesma variedade de corindo que os rubis, mas com uma diferença importante: não podem ser vermelhas. Embora as safiras sejam normalmente azuis, não há motivo para não serem verdes, laranja, roxas ou até mesmo pretas, pois a cor depende da natureza das impurezas contidas na pedra. Existe uma variedade muito rara de safira que muda de cor dependendo da fonte de luz. As safiras ficam deslumbrantes quando colocadas num anel em prata.

A esmeralda

A esmeralda é uma pedra preciosa verde que tem sido extraída há mais de 3.500 anos. Tal como acontece com os diamantes, a maioria das esmeraldas tem falhas ou inclusões que são visíveis a olho nu e encontrar um exemplar sem inclusões é extremamente raro. As cores podem ir de um verde pálido, verde menta para uma tonalidade mais verdejante que é a mais procurada. As esmeraldas não são particularmente duras (como as rochas) e podem, por isso, ser gravadas para conferir um cunho ainda mais pessoal ao seu anel.

A ametista

A ametista é uma variedade de quartzo violeta ou roxa que foi muito apreciada pelos gregos antigos pois acreditavam que impedia a embriaguez e ajudava a evitar ressacas. Na verdade, a palavra "ametista" vem do grego e significa "não intoxicado". Relativamente barata e muito bonita, um anel com ametista pode ser o acessório perfeito para uma noite fora.

Anéis com água-marinha

Consegue adivinhar por que é que a água-marinha tem esse nome? A pista está no nome. Água e marinha. É a cor da água de um mar: o delicado e claro azul do Mediterrâneo - e não o castanho escuro do Estuário do Tejo. Se tem olhos azuis, uma água-marinha perfeitamente polida no seu dedo irá destacá-los lindamente.

Anéis com tanzanita para homem

A tanzanita é uma pedra preciosa azul ou violeta, recentemente descoberta, com propriedades ópticas que mudam dependendo da fonte de luz e do ângulo de visão. Ao contrário dos diamantes, onde as falhas são facilmente encontradas mesmo nas pedras mais caras, praticamente todas as tanzanitas são perfeitas. Embutida num anel em ouro branco, titânio ou platina, estará sempre a mexer os seus dedos para visualizar as diferentes tonalidades.

Anéis com diamantes negros

O diamante negro é um termo para designar qualquer diamante branco normal que tenha muitas inclusões (falhas) e imperfeições para poder ser uma jóia genuinamente linda. Nos diamantes negros naturais, muitas dessas inclusões são grafites - conferindo-lhes uma cor negra natural. Os diamantes negros tratados também usam diamantes brancos com defeitos como base, mas são expostos à radiação ou à um tratamento térmico para induzir a coloração preta.

O ónix

Normalmente preto quando é vendido como jóia, o ónix é uma pedra quente com bandas de cores alternadas. Não é nem raro nem particularmente caro. As variedades vermelhas são mais comuns, no entanto, desde a época romana que é falsificado, sendo mergulhado numa solução de açúcar e, em seguida, tratado com ácido para conferir-lhe uma cor preta. O ónix fica fabuloso quando montado num anel em prata ou em marcassita.

A turqueza

A turquesa é azul ou verde? Nem uma coisa nem outra. É turquesa. Ao contrário da maioria das outras pedras preciosas encontradas em jóias, a turquesa é completamente opaca e não tem propriedades de refração. Com cores que variam de um verde azulado a um azul esverdeado, a turquesa é extraída em minas de todo o mundo e tem sido muito apreciada desde a antiguidade.

A moissanita

Visualmente semelhante a um diamante e quase tão dura, a moissanita natural é raríssima e é apenas encontrada na zona de impactos dos meteoros. A moissanita sintética e produzida em laboratório começou a aparecer no mercado das pedras preciosas no final do século XX e é uma alternativa atrativa e acessível aos diamantes. Ao contrário dos diamantes, a moissanita muda de cor quando aquecida.

O peridoto

O peridoto é uma pedra preciosa de cor verde azeitona, muitas vezes confundida com a esmeralda e que tem sido usada como pedra decorativa em anéis desde o Egipto antigo, quando era extraída numa pequena ilha do Mar Vermelho. Devido à sua instabilidade química, o peridoto possui muitas falhas, o que leva a que a maioria das pedras de peridoto sejam bastante pequenas.

O âmbar

O âmbar não é propriamente uma pedra preciosa e não tem nenhuma fórmula química fixa conhecida. No entanto, é um dos adornos mais atrativos que se pode encontrar. O âmbar é formado a partir da seiva do pinheiro devido a um processo de fossilização que dura séculos. Ao contrário de outras pedras preciosas, as inclusões são bastante visíveis e é perfeitamente normal encontrar um inseto morto há décadas, como um mosquito por exemplo. A maior parte do âmbar apresenta cores que vão do amarelo claro ao vermelho alaranjado, no entanto, o âmbar azul e verde é extraído em minas do Caribe.

O olho de tigre

Um tipo de quartzo surpreendentemente parecido com a madeira fossilizada, o olho de tigre é uma pedra ideal para anéis menos vistosos. Geralmente, a sua cor é castanha opaca e sem brilho, decorada por rasgos de cor mais clara ou mais escura.

Os anéis que respeitam a sua pele

Por vezes parece que o seu corpo não tem qualquer afinidade por si. O seu sistema imune, normalmente tranquilo, que se agita numa ação preguiçosa para afastar as piores constipações, entra em ebulição quando está em contacto com um material completamente inofensivo, causando reações físicas desagradáveis.

Ocasionalmente, essas reações alérgicas são devidas a metais frequentemente usados em anéis, como o cobalto, o níquel e o crómio. Então, sim, se o seu anel causa-lhe comichão no dedo, é melhor livrar-se dele e nunca mais o usar.

Então, qual é a solução para uma pessoa que gosta de usar jóias mas sofre de dermatites de contato ou de reacções alérgicas a esses metais?

Como saber se é alérgico aos metais do seu anel?

O primeiro passo é pedir um teste de alergia ao seu médico de família. Se não sabe quais os metais que compõem o seu anel, o melhor será testá-los a todos. É rápido, (moderadamente) indolor e os resultados estão disponíveis quase instantaneamente. Assim que descobrir qual o metal que lhe causa reação alérgica, evite os anéis que contenham esse metal.

O níquel é o metal que causa mais reações alérgicas e, infelizmente, é um componente que entra na maioria dos anéis. Se puder escolher e tiver os meios, escolha um metal puro, como a prata, o ouro de 24 quilates ou o tungsténio.

Materiais alternativos para peles alérgicas

Existe a possibilidade da sua pele reagir a todos os metais. Pode ser devido a alergias ou simplesmente devido á fricção constante de ter um objeto duro a roçar na sua pele. Algumas pessoas até desenvolvem calos. Outras não. Aqui estão alguns materiais de anéis que pode considerar:

  • Silicone
  • Madeira
  • Cerâmica
  • Tungsténio

Encontrar o tamanho correto

Um anel muito apertado pode danificar a sua circulação sanguínea, fazer com que os seus dedos inchem e, em último recurso, ter de cortar o anel. Se o anel estiver muito largo, arrisca-se a perdê-lo. A maioria dos anéis pode ser redimensionada, o que não é muito aconselhado e pode prejudicar a sua nova jóia. Os anéis em tungsténio, cerâmica ou madeira não podem ser redimensionados.

Tente comprar o tamanho certo logo à primeira com a ajuda do nosso medidor de anéis imprimível.

Como limpar o seu anel

Para que os seus anéis durem uma vida inteira, deve limpá-los e armazená-los adequadamente. A maneira mais fácil de limpá-los é solicitar os serviços profissionais de um joalheiro qualificado. Se preferir limpá-los sozinho, tudo que precisa para limpar peças em metal sem pedras é de água, um detergente suave, uma escova de dentes macia e um pano em algodão para secar.

Usar um pano de polimento de jóias macio também é uma forma económica e eficaz de remover pequenas manchas. Se os anéis tiverem pedras preciosas, mantenha a humidade no mínimo e não use abrasivos para evitar riscos indesejados. Os cotonetes de algodão embebidos em peróxido de hidrogénio tornarão a jóia mais brilhante. Os acessórios em madeira e em pele não devem ser molhados. Na verdade, para evitar o bolor, a pele não deve estar em ambientes húmidos.

Inspire-se

Inspire-se nos nossos looks semanais mais recentes e veja como usámos e combinámos os nossos anéis.

Algumas curiosidades sobre os anéis

  • Os antigos egípcios acreditavam que uma veia ligava o dedo anelar ao coração.
  • O anel de sinete do Papa foi produzido no século 13 e é chamado de "O Anel do Pescador". Foi usado para assinar a correspondência oficial até 1842.
  • Na Roma antiga, apenas a aristocracia patrícia abastada era autorizada a usar anéis em ouro. A plebe usava anéis em ferro.
  • O anel mais caro do mundo é o "The Pink Star" - que possui um impressionante diamante rosa de 59,60 quilates. Ele foi vendido por 57,3 milhões de libras em 2017.
  • Usar vários anéis numa mão só se tornou moda na Europa no final da Idade Média.
  • No período renascentista, os anéis com compartimentos secretos eram usados ​​ocasionalmente para esconder documentos.
  • Os monarcas ingleses usavam, tradicionalmente, um anel especial de coroação, para mostrarem que estavam a casar-se espiritualmente com o país.
  • É possível ter os seus restos mortais incinerados e comprimidos num diamante e, de seguida, montados num anel. Uma lembrança comovente para os seus entes queridos.
  • O anel mais pesado do mundo é o Najmat Taiba - que pesa mais de 60 kg e é decorado com 5 kg de pedras preciosas.
  • Usar o 'One Ring' permitirá tornar-se invisível, mas pode afetar o seu julgamento.

Perguntas e respostas

Eu sou um eletricista e preciso de um anel não condutor. Quais são as minhas opções?

Deve manter-se afastado de quaisquer metais, mesmo que sejam o ouro ou a prata. Os anéis em madeira, silicone ou cerâmica são seguros e ficarão fantásticos.

Qual é o metal mais durável para a produção de anéis?

O metal mais difícil e resistente para a produção de anéis é o carboneto de tungsténio. É incrivelmente duro e resistente a riscos.

Quanto tempo se deve esperar para se ter um anel de comprometido?

Os anéis de comprometido não são anéis de noivado e servem simplesmente para lembrar uma promessa que se fez a alguém. A promessa pode ser de amar uma pessoa até morrer ou de comprar sempre um litro de leite quando se vai para casa do trabalho. O tempo de espera depende da importância do compromisso que assume, e depende inteiramente de si.

Qual é o número máximo de anéis que um homem deve usar?

Não há uma resposta certa. Mais uma vez, depende do seu estilo pessoal e da marca que quer deixar. Se pretende demonstrar riqueza, nada o impede de usar um anel em todos os dedos de ambas as mãos, no entanto, na maioria das situações, não recomendamos mais de três anéis em cada mão.

Porque se usam alianças de casamento na mão esquerda?

Os antigos egípcios acreditavam que havia uma veia que ligava o dedo anelar esquerdo ao coração. Eles transmitiram essa crença aos romanos, que apelidaram esse vaso sanguíneo de "Vena Amoris" (veia do amor).

Os homens devem usar anéis de noivado?

A decisão é sua. Ainda não está casado, mas certamente que já não está disponível. Um anel de noivado ajuda a anunciar esse facto e ajuda a impedir avanços indesejados.

É verdade que o tamanho de anel é o mesmo do sapato?

Não.

Porque os anéis em tungsténio são tão baratos?

Não, não são. Ou, pelo menos, não deveriam ser. Mas como em tudo, obtém-se aquilo por que se pagou. Se um anel em tungsténio tem um preço ridiculamente baixo, é provável que tenha sido fabricado com materiais de baixa qualidade, sem controlo de qualidade e com grande percentagem de materiais menos nobres.

Como é que se deve usar um anel?

De forma confortável. Largo o suficiente para que possa movê-lo à volta do dedo sem desconforto, mas não em demasia para que saia do dedo sozinho.

É preferível comprar um tamanho acima ou abaixo?

É consideravelmente mais fácil para um joalheiro apertar um anel do que alargá-lo.

Que gravação é suposto ter-se num anel para homem?

Qualquer coisa serve. Os nomes dos seus filhos. Uma promessa de amar, honrar e obedecer. O juramento de matar o homem que matou o seu pai. A letra da sua canção preferida do Salvador Sobral. Tem cerca de 200 caracteres à sua disposição.

Há anéis adequados para pessoas que odeiam usar anéis?

Experimente algo leve e fino, de modo a que não seja incomodado por nenhum volume ou peso indesejado. O titânio é uma boa escolha.

É apropriado usar a minha antiga aliança de casamento como anel de sinete na outra mão?

Uau. Depende das circunstâncias. Se é viúvo, é uma lembrança encantadora. Se é viúvo porque matou o seu cônjuge, então não. Isso é assustador. Usar uma aliança de casamento como anel de sinete após um divórcio significa provavelmente que ainda não se conformou.

Em que dedo posso usar um anel de irmandade?

Os anéis de irmandade indicam que pertence a uma irmandade ou outra organização secreta. Tradicionalmente, eles são usados no dedo mindinho ou no dedo indicador, mas é menos comum.

Quanto devo gastar numa aliança de casamento?

Se é para si mesmo, então, tanto quanto se sinta confortável. Certifique-se de comprar uma aliança que gosta e que pretende usar o resto da vida. Não precisa de ser cara.

Ir para o topo